Quem são os verdadeiros heróis portugueses? Cuidadores.

Atualizado: 21 de mai. de 2021

Descubra quem são, quantos são e como se classificam os nossos cuidadores informais portugueses.

Quem são os nossos heróis?

O cuidador informal poderá ser um cônjuge ou unido de facto, parente ou afim até ao 4.o grau da linha reta ou da linha colateral da pessoa cuidada. De acordo com o estudo “Medidas de Intervenção junto dos Cuidadores Informais” o trabalho dos cuidadores vale 333 milhões de euros/mês, ou seja, 4 mil milhões de euros/ano.

Quantos são?

Estima-se que existam entre 230 mil a 240 mil pessoas cuidadas em situação de dependência cerca de aproximadamente 827 mil cuidadores informais em Portugal: pessoas que prestam cuidados a tempo inteiro a dependentes por dedicação e afeto.


Tipos de Cuidadores Informais


Principal: Cônjuge, unido de facto ou o parente até ao 4.º grau da pessoa cuidada que não recebe qualquer tipo de remuneração pelo acompanhamento que presta;

Não Principal: familiar que, ao cuidar da pessoa de forma regular, não o faz permanentemente.


Tipos de pessoas que necessitam de cuidado:

1: Complemento por dependência de 2.º grau;2: Subsídio por assistência de terceira pessoa;3: Complemento por dependência de 1.º grau (aqui também se inclui “quem, transitoriamente, se encontre acamado ou a necessitar de cuidados permanentes, por se encontrar em situação de dependência”, desde que tenha este complemento).


Os cuidados prestados pelos cuidadores informais podem ser agrupados em três domínios:

1: Assistência nas atividades de vida diárias (ex. higiene pessoal, vestir, alimentar e deambular/mobilizar);

2: Apoio na gestão da casa e respetiva manutenção (arrumar e limpar a habitação, preparar as refeições, fazer as compras, pagar as contas);

3: Apoio emocional.


Informações para cuidadores inexperientes ou experientes.

Leia, partilhe e não perca!


#dicasdeblog #WixBlog

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo